sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

TERNO DE REIS, TRADIÇÃO NO CAMPECHE





A tradição açoriana do Terno de Reis praia do Campeche: antigos moradores mantém o costume de sair pelas ruas na véspera de Natal com violão, cavaquinho, atabaque, pandeiro e gaita para, cantando músicas trazidas dos Açores por seus antepassados, desejar aos vizinhos um feliz Natal e Ano-Novo. 
Os cantores , quase todos da mesma família, vão de casa em casa, batem à porta e perguntam se os moradores querem ouví-los. Aceitos, repetem a cantoria e na despedida pedem uma colaboração. Notas e moedas são colocadas num saco de pano. A maratona só termina de madrugada.

Mercesdes Soza canta Los Reyes Magos, da Misa Criolla, de Ariel Ramirez:

https://www.youtube.com/watch?v=Y_-EXo1ieZA




Esta era a casa mais antiga, modesta e simpática da rua Manoel Rafael Inácio, a 200 metros da praia do Campeche, no Sul da ilha de Santa Catarina. 
Pertencia à dona Chica, matriarca de uma família enorme, com filhos, netos, bisnetos e tataranetos espalhados pela região. Seu falecido marido, pescador, era dono de boa parte dos terrenos da região.
Foi vendida e demolida.


3 comentários:

Miguel disse...

Muito legal, agora ficou ilustrada a história que ouvi aquele dia ! Abs

pires17 disse...

mas naum é a casa mais antiga do campeche....naum entendo pq as pessoas que procuram a história da praia do campeche, acham que esta família é o centro das atividades históricas na localidade, sendo que na época da aviação na localidade eram considerados até bardeneiros, pois depredavam inclusive as instalações dos pilotos....

Clovis Heberle disse...

Caro Pires,
Não escrevi que é a casa mais antiga do Campeche e sim da rua.
Quanto aos fatos históricos que envolveram a aviação na região, há até quem afirme até que Saint Exupery nunca pousou alí, pois não não há documentos escritos que comprovem isso. As informações que coloquei no post foram fornecidas por uma senhora de 95 anos, matriarca da família e viúva de um dos pescadores que teria sido amigo de Exupery.